Viagem Segura no Dia das Mães busca menos mortes no trânsito


Com grande movimento nas estradas, o fim de semana do Dia das Mães preocupa as autoridades de trânsito que preparam a 89ª edição da Viagem Segura. A data registra os piores índices de violência no trânsito entre os 15 feriados e festividades em que a operação é realizada. Buscando retirar de circulação motoristas imprudentes e prevenir acidentes, a fiscalização intensiva começa à zero hora de sexta-feira (11) e se estende até a meia-noite de domingo (13).

Na operação do Dia das Mães de 2017, foram registradas 23 mortes nos três dias (7,6/dia). A pior média histórica foi em 2013, quando morreram 40 pessoas no período (13,3/dia).

A análise estatística dos feriados e datas comemorativas de 2007 a 2017 aponta que o final de semana do Dia das Mães (incluindo a sexta-feira, quando há intenso deslocamento) tem média de 8,6 mortes por dia. O número é maior que o geral de todos os feriados (6,5) e maior até mesmo que a média dos finais de semana normais (7,2). Ou seja, a cada 2 horas e 47 minutos, uma pessoa perde a vida no trânsito, nesse período.

A maioria das ocorrências acontecem no domingo e o turno da noite é o que concentra o maior número de óbitos (38,8%). Quanto aos locais em que ocorrem os acidentes fatais, destacam-se os municípios de Porto Alegre (19), Passo Fundo (13), Pelotas e Canoas (com 10 cada). 63% das mortes acontecem nas rodovias e as que têm maior número de vítimas são a BR-116, com 21 mortes nos 11 anos, BR-386, com 19 óbitos, e as BRs 287 e 392, com 11 ocorrências.



Texto: Letícia Sielecki/Ascom Detran RS
Edição: Sílvia Lago/Secom

Aplicativo

Para instalar no Android, ative a opção para instalação de aplicativos de fontes desconhecidas.

Os aplicativos são disponibilizados por CICLANOHOST


Facebook


Twitter