Detran RS atualiza índice de mortes no trânsito no Estado


O Rio Grande do Sul registrou, em 2016, o menor índice de mortes no trânsito em 10 anos. Além disso, apresentou redução de 25% em relação a 2010 - ano considerado crítico pelo grande número de falecimentos. Com a atualização das projeções populacionais do RS pela Fundação de Economia e Estatística (FEE), o Detran RS também renovou os indicadores de acidentes e mortes no trânsito. O período de 2007 a 2016 corresponde aos 10 anos em que o órgão adotou a metodologia internacional que acompanha as vítimas até 30 dias após o acidente.
Índices são considerados instrumentos melhores para medir a violência no trânsito, já que contextualizam acidentes com dados da população e frota de veículos. Em 2016, quando, segundo a FEE, a população gaúcha chegou a 11,3 milhões, a taxa de mortes no trânsito foi de 14,9 vítimas para cada 100 mil habitantes. Em 2007, quando começou a série histórica, a população do RS era de 10,8 milhões e 1.833 pessoas morreram no trânsito, um indicador de 16,9 mortes a cada 100 mil habitantes. Em 2010, quando tivemos o maior número de mortes do período (2.190 vítimas) e a população era de 11 milhões, o índice chegou a 19,9 mortes para cada 100 mil habitantes.

Acidentes X Frota
Outro indicador importante a ser avaliado é o que relaciona o número de acidentes com o volume da frota circulante. Em 2016, quando a frota era de 6,4 milhões, o índice foi de 2,4 acidentes com morte para cada 10 mil veículos. A marca é 45% menor do que há 10 anos, quando a frota era 3,8 milhões e o indicador era de 4,2 acidentes com morte para cada 10 mil veículos.


Texto: Mariana Tochetto/Ascom Detran RS

Aplicativo

Para instalar no Android, ative a opção para instalação de aplicativos de fontes desconhecidas.

Os aplicativos são disponibilizados por CICLANOHOST


Facebook


Twitter