Ministério Público ouviu testemunhas e um dos sócios da empresa Laticínios Progresso envolvida na Operação Queijo Compensado


A intenção do promotor Mauro Rockembach era ouvir os três proprietários, porém a SUSEP revelou que não tinha como transportar até Três de Maio, Volnei Fristch e o filho dele Pedro Fritsch, que estão no presídio de Montenegro. Já Eduardo André Ribeiro que está preso em Santa Rosa foi trazido para prestar depoimento no Ministério Público.Conforme informações do Advogado da empresa Juarez Antonio da Silva, por não estar em condições psicológicas para falar sobre as acusações Eduardo, se manteve em silencia e deverá se manifestar somente em juízo. Outros quatro advogados contratados pela empresa acompanharam a audiência.O promotor de justiça Mauro Rockembach revelou que tem convicção da participação dos proprietários da empresa na adulteração e acredita que existam provas suficientes para mantê-los na prisão. Já o advogado Juarez Antonio da Silva, que entrou com pedido de relaxamento da prisão, entende que não há mais motivos para seus clientes seguirem presos e alega que eles são inocentes das acusações que estão respondendo.

Aplicativo

Para instalar no Android, ative a opção para instalação de aplicativos de fontes desconhecidas.

Os aplicativos são disponibilizados por CICLANOHOST


Facebook


Twitter