Metalúrgicos da AGCO em Santa Rosa decretam estado de greve


Metalúrgicos da planta da fabricante e distribuidora global de equipamentos agrícolas e suas respectivas peças de reposição (AGCO) em Santa Rosa, no Noroeste do Estado, decretaram estado de greve na manhã desta segunda-feira. A decisão foi tomada em assembleia que ocorreu em frente a fábrica.

Segundo o presidente do Sindicato dos Metalúrgicos de Santa Rosa, João Roque dos Santos, depois de oito rodadas de negociação na Federação das Indústrias do Rio Grande do Sul (Fiergs), a categoria ainda abriu mão do que havia pedido inicialmente. Pedia-se reajuste de salário de acordo com a inflação mais 2%, totalizando 10,34% de aumento. A última proposta dos trabalhadores ficou em 8,34%.

Porém, a Patronal fez contraproposta: para empresas com mais de 300 funcionários, que é o caso da AGCO, que possui cerca de 500 funcionários em Santa Rosa, aumento de 5,34% retroativo a maio e o restante para atingir os 8,34% no mês de novembro, porém, não retroativo.

A proposta foi negada por 96,4% dos metalúrgicos. Após 48 horas, contando a partir da manhã desta segunda, a qualquer momento a categoria pode decretar greve. "Foi difícil de avançar a negociação, que acontece desde o mês de abril. Por isso, tivemos esta medida", destaca João Roque.

Para empresas com até 299 funcionários, a proposta da Patronal foi de aumento imediato de 4,34% retroativo a maio e o restante em janeiro, não retroativo. As negociações com os metalúrgicos das demais empresas seguem em apreciação da categoria. A proposta da Patronal vale para indústria de máquinas e implementos.
 

Fonte: Correio do Povo
Postado por Lucas Mumbach
 

Aplicativo

Para instalar no Android, ative a opção para instalação de aplicativos de fontes desconhecidas.

Os aplicativos são disponibilizados por CICLANOHOST


Facebook


Twitter