Horário de verão reduz em 0,44% consumo de energia na área de concessão da RGE


A edição 2015/2016 do Horário de Verão termina à zero hora de domingo, dia 21 de fevereiro, quando os relógios deverão ser atrasados em uma hora. O Horário de Verão, que nesta edição teve início à meia-noite do dia 18 de outubro de 2015, é aplicado por decreto nas regiões Sul, Sudeste e Centro-Oeste, abrangendo os estados do Espírito Santo, Goiás, Minas Gerais, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Paraná, Rio de Janeiro, Rio Grande do Sul, Santa Catarina e São Paulo, além do Distrito Federal.

Após 126 dias, desde o início do horário especial, a Rio Grande Energia (RGE), distribuidora de energia elétrica que atende 264 cidades do estado do Rio Grande do Sul, registrou uma redução de 0,44% no consumo de energia elétrica na sua área de concessão, e ainda uma diminuição de 4,1% na demanda no horário de pico. O volume de energia economizado totalizou 16.473 MWh.

Essa economia é suficiente para atender uma cidade do porte de Caxias do Sul por quatro dias. A redução no consumo de energia é possível em razão do melhor aproveitamento da luz natural, já que essa defasagem de uma hora torna os dias "mais longos" e diminui o uso de iluminação artificial por residências, comércio e indústria.

Segundo o Ministério de Minas e Energia (MME), o horário de verão tem como objetivo principal a redução da demanda máxima do Sistema Interligado Nacional no período de ponta, ou seja, quando mais pessoas, empresas e indústrias estão utilizando a energia elétrica. Isso é possível porque a parcela de carga de iluminação passa a ser acionada mais tarde do que normalmente seria, motivada pelo adiantamento do horário. 

As regras do horário de verão estão estipuladas no decreto 6.558, de 2008, que desde então fixa a duração da média do horário de verão em quatro meses, com data de início e término, que deve começar à zero hora do terceiro domingo de outubro e terminar à zero hora do terceiro domingo de fevereiro do ano seguinte (se coincidir com o domingo de carnaval, o horário é prorrogado por mais uma semana).

Mesmo com o fim do horário de verão, a RGE incentiva que os seus consumidores continuem praticando o consumo inteligente de energia no dia-a-dia. A seguir, uma série de dicas para reduzir o consumo durante o Verão sem comprometer o conforto e o bem-estar: 

? Nos dias quentes, colocar o chuveiro na posição "verão" (o consumo será cerca de 30% menor). Em algumas cidades é possível até desligar o chuveiro, e tomar uma ducha para refrescar!

? Limpar periodicamente os orifícios de saída de água do chuveiro;

? Tomar banhos mais rápidos e desligar a torneira ao se ensaboar;

? Nunca reaproveitar uma resistência queimada. Isso provoca o aumento do consumo e coloca em risco a segurança do usuário;

? Uma boa opção também são os aquecedores solares para água, que cada vez mais possuem preços atrativos e necessitam de baixa manutenção.

? Instalar a geladeira em local bem ventilado, não encostada em paredes ou móveis, longe de raios solares e fontes de calor, como fogões e estufas;

? Nunca utilizar a parte traseira da geladeira para secar panos ou roupas;

? Nunca colocar alimentos quentes na geladeira e não forrar as prateleiras da geladeira;

? Não deixar a porta da geladeira aberta por muito tempo e não se esquecer de manter as borrachas de vedação da porta em bom estado. Um bom teste é colocar uma folha de papel, fechar a porta da geladeira e tentar retirá-la. Se a folha sair muito fácil, pode ser que a borracha já esteja precisando de atenção;

? Apagar a luz ao sair de um ambiente;

? Não dormir com a televisão ligada;

? Não usar benjamins (peça para ligar vários aparelhos a uma só tomada);

? Acumular roupas para lavar e também para passar. O tempo para aquecer o ferro representa um consumo bem alto, é melhor que isso seja feito menos vezes;

? O ferro elétrico tem regulagem de temperatura, procure separar as roupas por temperatura que serão passadas, assim pode tornar o uso mais econômico;

? Limpe o filtro da máquina de lavar com frequência;

? Nos banheiros, cozinhas, lavanderia e garagem, instalar lâmpadas LED. Elas iluminam melhor, duram mais e gastam menos energia. Se, para iluminar uma cozinha, utiliza-se uma lâmpada incandescente de 100 Watts, a substituição por uma modelo a LED pode trazer uma economia de até de 80%; 

? A substituição das lâmpadas incandescentes e fluorescentes para tecnologia LED é importante também quando pensamos no aquecimento do ambiente, sendo que a incandescente aquece muito, e a LED é fria. Não aumentando o aquecimento do ambiente, é possível se utilizar menos o ar condicionado e ventilador.

? Sempre manter os ambientes o mais arejado possível, abrir cortinas e janelas ajuda na ventilação e reduz a necessidade de ar condicionado e ventiladores, além de ser ótimo para a saúde manter o ar sempre renovado, evitando a proliferação de resfriados, por exemplo. Como no verão há muitos insetos, uma boa ideia, é colocar tela na janela, assim é possível deixar as janelas abertas.

? Quando o uso do ar condicionado é inevitável, o ideal é utilizá-lo da melhor maneira possível, evitar longos períodos ligados, utilizar a função timer, deixar durante a noite por volta dos 23º, que mantém o ar numa temperatura agradável e não provoca esforço demasiado nos equipamentos.

? Os equipamentos de ar condicionado também possuem selo PROCEL, e é interessante que isto seja observado na compra, sempre buscando aparelhos com selo A.

? Manter os filtros do ar limpos também é uma ótima iniciativa de economia, pois assim o motor não se esforçará mais que o ideal.


Fonte: Comunicação RGE
Postado por Lucas Mumbach

Aplicativo

Para instalar no Android, ative a opção para instalação de aplicativos de fontes desconhecidas.

Os aplicativos são disponibilizados por CICLANOHOST


Facebook


Twitter