Greve do INSS atrasa mais de 2,1 milhões de perícias em todo o País


A greve dos médicos peritos do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) - que durou quase 140 dias - provocou a remarcação de cerca de 2,1 milhões de perícias no Brasil. Segundo a Associação Nacional dos Médicos Peritos (ANMP), a greve reduziu o atendimento do serviço a apenas 30%, ampliando fila de espera.

A paralisação foi a mais longa da história da categoria, segundo a Associação dos Médicos Peritos. Os servidores pedem reestruturação da carreira, mais segurança, além do reajuste salarial.

Em entrevista ao programa Gaúcha Atualidade desta terça-feira (19), a diretora da associação da categoria, Clarissa Bassin, reclamou da falta de diálogo com a direção do instituto.

"A direção do INSS tornou inviável qualquer negociação. Ela tem ficado silente. E o que mais nos chama a atenção é que ela está absolutamente cega e surda a 2 milhões de perícias desmarcadas", afirmou.

O tempo médio de espera para o agendamento da perícia médica, na média nacional, passou de 20 dias, antes do início das greves, para cerca de 70 dias. São 4.351 servidores peritos médicos, cujo salário inicial para uma jornada de 40 horas é de R$ 11.383,54, chegando a R$ 16.222,80.

De acordo com o diretor sindical da Associação Nacional dos Médicos Peritos, Luiz Carlos de Argolo, o retorno representa apenas uma nova forma de protesto diante da intransigência e falta de diálogo", afirmou.

Quem tiver dúvida sobre perícias deve ligar para a Central de Atendimento do INSS no telefone 135.


Fonte: Rádio Gaúcha
Postado por Lucas Mumbach

Aplicativo

Para instalar no Android, ative a opção para instalação de aplicativos de fontes desconhecidas.

Os aplicativos são disponibilizados por CICLANOHOST


Facebook


Twitter