Secretaria Municipal de Saúde de Três de Maio vai realizar a Semana da Hepatite


No dia 28 de julho considera-se o Dia Mundial de  Luta contra  as Hepatites,   doença viral que cursa de forma com  ou sem sintomas até formas fulminantes. Os sintomas iniciais se caracterizam por mal-estar, cefaléia, febre baixa, falta de apetite, cansaço, fadiga, náusea e vômito além de aversão a alguns alimentos, O aspecto amarelo na pele (icterícia) normalmente inicia-se quando a febre desaparece, na forma aguda os sintomas vão desaparecendo paulatinamente e algumas pessoas desenvolvem a forma crônica, mantendo um processo inflamatório hepático por mais de 6 meses.
A forma crônica da doença tem diretrizes clínico-terapêuticas definidas por meio de portarias do Ministério da Saúde, levando o paciente ao tratamento de alta complexidade.
Para evidenciar a Semana da Hepatite a secretaria municipal de saúde de Três de Maio, intensificará os testes rápidos nas unidades de saúde para Hepatite B e Hepatite C, oportunizando o diagnóstico precoce e o tratamento após controle de carga viral, exames de alta complexidade que são disponibilizados pelo sistema de saúde. Salienta-se também que há pelo sistema, tratamento quando este é indicado pelos anti virais, hoje disponível aos pacientes portadores, com aumento da carga viral. Também haverá durante a semana abordagem do assunto nos grupos de saúde já constituídos pelos Estratégia de Saúde da Família e salas de espera.  Haverá também busca ativa  para o teste rápido de pessoas vulneráveis as Hepatites,   estratégia esta adotada por uma unidade de saúde. Disponibilizamos também cartazes de orientação às Hepatites nas unidades de saúde, e material   bibliográfico para a imprensa falada  e escrita.

Em Três de Maio, o serviço de vigilância epidemiológica possui 103  notificações para Hepatites de pacientes desde o ano de 2005, muitos deles não estão mais em Tres de Maio  e não necessitam de tratamento, apenas fazem seu controle de 6 em 6 meses. Atualmente 8 pacientes  estão em tratamento  para Hepatite B e 1 para Hepatite C, com o uso de anti virais. 
Existem várias medidas que podem evitar a transmissão das hepatites virais: 
> Usar preservativo em todas as relações sexuais; 
> Exigir materiais esterilizados ou descartáveis em estúdios de tatuagem e de piercings; 
> Não compartilhar instrumentos de manicure e pedicure; 
> Não usar lâminas de barbear ou de depilar de outras pessoas; 
> Não compartilhar agulhas, seringas e equipamentos para drogas inaladas e pipadas, como o crack.
Vacinação 
           A vacina contra a hepatite B deve ser recomendada para pessoas até 49 anos, para as populações vulneráveis (em especial, profissionais do sexo, homens que fazem sexo com homens e usuários de drogas) e para profissionais de saúde. É um direito e é a melhor forma de evitar a hepatite B. Essa vacina faz parte do calendário de vacinação da criança e do adolescente e está disponível em todas as  salas de vacina do Sistema Único de Saúde (SUS). Todo recém-nascido deve receber a primeira dose logo após o nascimento, preferencialmente nas primeiras 12 horas de vida. Se a gestante tiver hepatite B, o recém-nascido deverá receber, além da vacina, a imunoglobulina contra a hepatite B, nas primeiras 12 horas de vida, para evitar a transmissão de mãe para filho. 

Aplicativo

Para instalar no Android, ative a opção para instalação de aplicativos de fontes desconhecidas.

Os aplicativos são disponibilizados por CICLANOHOST


Facebook


Twitter