Farsul apresenta sugestão de preços mínimos ao Ministério da Agricultura


A Farsul apresentou, ao Ministério da Agricultura, proposta para os preços mínimos da safra de verão. Para a Região Sul, o saco de 50 kg de arroz seria de R$ 37,71; o saco de 60 kg de milho, R$ 21,77; e o saco de 60 kg de soja ficaria em R$ 42,46. A Federação encaminhou documento ao ministro Blairo Maggi onde são apresentados os valores que foram sugeridos utilizando os critérios anunciados pela Conab como metodologia para a sua composição.
Os preços são baseados, conforme a Conab, no valor do desembolso do Custo de Produção da safra anterior e no Preço Paridade Importação como referências objetivas. Subjetivamente, os critérios são os preços no mercado interno (produtor e consumidor) e o quadro de suprimentos. O estudo realizado pela assessoria econômica indica a necessidade de um forte aumento se respeitado esses indicadores.
A Safra 2015/2016 foi a mais cara da história e teve a maior variação percentual de um ano para o outro desde a implantação do Plano Real. Influenciaram no quadro a taxa cambial, o reajuste de 106% na energia elétrica, o aumento do diesel, o aumento dos juros dos financiamentos e os preços dos insumos. Isso representou um aumento de 21% no arroz, 24,59% na Soja e 31,66% no milho, conforme levantamento do Esalq/Cepea.
Em relação ao Preço Paridade de Importação, o preço mínimo precisa estar fixado acima dele. O objetivo é evitar a importação dos produtos para que depois sejam repassados ao Governo Federal. O Quadro de Suprimentos é responsável pelo balanço da oferta e da demanda de grãos no mercado interno brasileiro. Ele apresenta queda nos estoques dos três produtos que devem se manter assim até o final deste ciclo.

Aplicativo

Para instalar no Android, ative a opção para instalação de aplicativos de fontes desconhecidas.

Os aplicativos são disponibilizados por CICLANOHOST


Facebook


Twitter