Falta de recursos pode fechar entidade que cuida de crianças e adolescentes em São Luis Gonzaga


O Centro de Defesa dos Direitos da Criança e do Adolescente - Cededica, de São Luiz Gonzaga, assim como outros departamentos de ação social, enfrenta problemas para se manter em funcionamento. Conforme Maria Helena Faleiro, membro da diretoria do Cededica, a situação é precária e será difícil seguir com os atendimentos.
De acordo com a voluntária, a situação se agravou neste ano, quando o poder público deixou de ajudar. Esse auxílio correspondia a um total de três mil reais mensais. "A ajuda que recebíamos cessou em julho de 2015. Elaboramos um projeto e fomos novamente atrás da prefeitura, que nos informou não haver verbas para repassar", explica.
No momento a entidade mantém o funcionamento com as doações recebidas. "Hoje, nosso trabalho só segue em desenvolvimento graças às doações. Há algumas entidades locais que contribuem conosco também, como o Rotary. Outra fonte de recurso são as doações abatidas do imposto de renda das pessoas", disse.
De acordo com Maria, as doações não conseguem suprir os custos. Os gastos da unidade se dão basicamente na folha de pagamento de dois funcionários, sendo um psicólogo e uma assistente social, despesas com telefone, veículo, materiais internos de expediente e custos de manutenção. "As doações que recebemos já estão esgotadas. Nossos gastos são poucos, porém o que recebemos de ajuda já não é o suficiente para nos mantermos" ressalta.
O Cededica buscou o Poder Legislativo, para solicitar recursos que facilitem transpassar os problemas. O valor solicitado à Câmara de Vereadores é de R$ 10 mil. Na ocasião, a câmara informou que os recursos disponíveis estavam com a prefeitura, mas que se buscaria alguma maneira de conseguir residuais que possam ser repassados.
A representante do centro de defesa destaca que há possibilidades da entidade fechar. "Caso a gente não consiga recursos, não teremos como pagar os funcionários e, por conseguinte, fecharemos as portas. Os centros de assistência sociais de São Luiz estão desassistidos. Precisamos da compreensão e da ajuda do poder público", assevera.
Atividades
O Centro de Defesa dos Direitos da Criança e do Adolescente desenvolve trabalhos socioeducativas. Realiza ações de assistência social para crianças e adolescentes, na qual atualmente atende 19 adolescentes e duas em liberdade assistida. "Vemos na sociedade, diversos jovens que já passaram por nós, que precisaram de nossa ajuda e hoje estão recuperados. Não podemos deixar de ajudar quem precisa", declara ela.


Fonte: Revista Afinal

Aplicativo

Para instalar no Android, ative a opção para instalação de aplicativos de fontes desconhecidas.

Os aplicativos são disponibilizados por CICLANOHOST


Facebook


Twitter