Balanço Social da Embrapa destaca Rede Leite entre oito experiências selecionadas do país


A Embrapa acaba de divulgar seu Balanço Social de 2015. O documento coloca a Rede Leite entre as oito experiências brasileiras que mais contribuíram no período para o lucro social da entidade, no valor de R$ 26,87 bilhões. Esse número leva em conta o impacto econômico das 104 tecnologias e de aproximadamente 200 cultivares, desenvolvidas e transferidas à sociedade no ano passado. Investir em tecnologia, segundo a Embrapa, realmente vale a pena, pois a relação lucro social/receita líquida, em 2015, foi de 9,23, ou seja, cada real aplicado gerou R$ 9,23 para a sociedade brasileira. 
"É o reconhecimento a um trabalho desenvolvido em rede, que envolve vários parceiros e que não tem a Embrapa como protagonista", disse o pesquisador da Rede Leite da Embrapa Pecuária Sul, Gustavo Martins da Silva. "A Rede Leite tem gerado algumas referências positivas, importantes a outros processos de desenvolvimento rural, a partir de alguns aprendizados, como, por exemplo, a metodologia de pesquisa e extensão", completou o pesquisador da Embrapa Pecuária Sul. 
Em Ijuí, onde a Embrapa ocupa uma sala no Escritório Regional da Emater/RS-Ascar, a notícia foi bem recebida pelo gerente regional da Emater/RS-Ascar de Ijuí. "A atividade leiteira tem coesão social e o Programa reforça isto, um olhar para o social, o econômico e o ambiental, voltado à geração de renda e à sucessão rural", disse Carlos Turra. 
Na lista de destaques do Balanço Social da Embrapa há duas experiências do Rio Grande do Sul, sendo uma delas a Rede Leite (Programa em Rede de Pesquisa-desenvolvimento em Sistemas de Produção com Atividade Leiteira). Nos últimos quatro anos, a Rede aponta aumento médio de produtividade de 6.000 litros/ha/ano para mais de 9.000 litros/ha/ano, com a produção anual por vaca atingindo 5.500 litros de leite. Contudo, a Rede Leite também ressalta melhora de indicadores sociais, ambientais e econômicos nas mais de 50 pequenas propriedades rurais do Noroeste gaúcho, acompanhadas pelo Programa.
Formalmente, participam da Rede Leite oito instituições: Emater/RS-Ascar, Embrapa, Universidade de Cruz Alta (Unicruz), Universidade Regional do Noroeste do Estado do Rio Grande do Sul (Unijuí), Instituto Federal Farroupilha campus Santo Augusto, Fundação Estadual de Pesquisa Agropecuária (Fepagro), Coperfamiliar e Rede Dalacto.

Destaques 
Também são destaque no Balanço Social 2015 da Embrapa as seguintes experiências: Sistema de saneamento básico rural, Variedades de uva sem sementes, Chip reduz tempo do melhoramento genético do eucalipto, Sistema de produção de pupunha para palmito na agricultura familiar, Consórcio de pesquisa consolida liderança mundial do café brasileiro, Sistema de produção agroecológica demonstra soluções da pesquisa para a agricultura orgânica e Revista Pesquisa Agropecuária Brasileira (PAB) completa 50 anos de bons serviços ao agronegócio brasileiro.

Aplicativo

Para instalar no Android, ative a opção para instalação de aplicativos de fontes desconhecidas.

Os aplicativos são disponibilizados por CICLANOHOST


Facebook


Twitter