FENASOJA: Tecnologias que facilitam vida dos produtores rurais serão tema de oficinas na Exporural


A partir desta segunda-feira (02/05), são aguardados mais de 2 mil agricultores familiares, vindos de diferentes pontos da região administrativa da Emater/RS-Ascar de Santa Rosa, que terão a oportunidade de participar de oficinas oferecidas pela Instituição durante a Exporural, que integra a programação da 21ª Feira Nacional da Soja (Fenasoja), evento que acontece em Santa Rosa, no Parque Alfredo Leandro Carlson, até o próximo domingo (08/05). Ao longo de cinco dias, serão abordados temas como segurança e soberania alimentar, preservação e proteção dos solos, energias alternativas, atividade leiteira, sistema silvipastoril, hidroponia, floricultura, regulagem de semeadoras e de pulverizadores.

 

Os grupos de produtores serão recebidos pelos extensionistas no espaço da Emater/RS-Ascar na Exporural e farão uma visita guiada a todas as estações de trabalho em que acontecerão as oficinas, conhecendo os locais e recebendo informações sobre o tema que se será tratado em cada uma. Após, cada agricultor poderá optar pelo assunto que mais lhe interessar, levando em conta fatores como o tipo de produção que possuem em suas propriedades e aquelas sobre as quais gostariam de obter novos conhecimentos, para então acompanharem as oficinas.

 

"Para a Exporural deste ano optamos por uma metodologia diferente, que permite o aprofundamento em cada um dos temas, para que os agricultores possam tirar dúvidas e receber o máximo de informações possível a respeito daqueles temas que realmente são de seu interesse", comenta o engenheiro agrônomo da Emater/RS-Ascar Carlos Olavo Neutzlig, um dos responsáveis pela área de energias alternativas.

 

As oficinas abordarão temas como:

 

Atividade leiteira: um dos pontos demonstrados são as instalações de um sistema de leite com sala de espera, sala de ordenha e sala do leite, sistema de instalação de água e esquema de clorador de água. Também serão mostradas diversas forrageiras, como tifton 85, jiggs, hermátria, aruana, capim elefante manso, pioneiro e kurumi, grama missioneira gigante e amendoim forrageiro. Também haverá demonstração de manejos, como intervalo e altura de corte.

 

Energias Alternativas: nesta estação podem ser observadas a energia solar para aquecimento de água (aquecedor campeiro) e produção de energia elétrica (placas fotovoltaicas). O aproveitamento de dejetos suínos e bovinos para produção de biogás e biofertilizante também será tema. Ainda podem ser conferidos o uso da energia hidráulica para bombeamento de água (carneiro hidráulico), assim como o aerador samuca para oxigenação em viveiros de peixes. 

 

Silvipastoril: na estação serão encontrados cinco cultivares de eucalipto que estão produzindo resultados distintos ao sistema. Será demonstrada a condução do eucalipto para o maior aproveitamento da madeira, da sombra para o bem-estar animal e da entrada de sol sobre a pastagem para a máxima expressão do sistema. Também será mostrado o comportamento das forrageiras dentro da área.

 

Floricultura: representante do curso de Agronomia da Sociedade Educacional Três de Maio (Setrem) abordará o preparo de substrato, propagação de plantas, produção de mudas, manejo e condução, tratos culturais e paisagismo.

 

Hidroponia e semi-hidropinia: os agricultores receberão informações e poderão conferir a produção de hortaliças em canaletas de PVC, sem solo, somente com fertirrigação (nutrientes diluídos em água), como também a produção de hortaliças em substrato no sistema de bags (sacos elevados), com ferti-irrigação, método que permite a produção de olerícolas com menor penosidade.

 

Segurança e Soberania Alimentar (olericultura, quintal orgânico, avicultura): na estação será destacada a importância da produção de alimentos básicos para a alimentação da família (hortaliças, frutas e avicultura colonial - ovos e carne), fornecendo uma dieta equilibrada durante todos os dias do ano, através do fornecimento de proteínas (ovos e carne), vitaminas e sais minerais (frutas e hortaliças), além de plantas bioativas presentes na horta.

 

Solos: na estação poderão ser observados o simulador de chuva, que mostra o escoamento superficial da água, quando se planta morro abaixo e em contorno; monolitos de solo: o perfil de solo até a profundidade de aproximadamente 40cm em situações como o campo nativo, pastagem perene (tifton), lavoura anual com semeadura direta e lavoura com bom plantio direto. Também será mostrado o desenvolvimento radicular de vários tipos de plantas, bem como sugestões de práticas conservacionistas do solo.

 

Silo secador: na estação será abordada a secagem de grãos com ar natural, com destaque especial para a qualidade do produto final, assim como aspectos construtivos e custos de silos secadores.

 

Regulagem de semeadoras: será mostrado como realizar a regulagem adequada em diferentes situações, levando em conta diversos aspectos.

 

Regulagem de pulverizadores: nos pulverizadores será demostrada a regulagem da pressão, que tem relação com a vazão, indicados os bicos adequados para as diferentes operações e a altura para dar a cobertura correta.

 

Cozinha da Soja: oficinas de pratos derivados de soja também podem ser acompanhadas, de modo a conhecer possibilidades de aproveitamento do grão na alimentação humana.

Aplicativo

Para instalar no Android, ative a opção para instalação de aplicativos de fontes desconhecidas.

Os aplicativos são disponibilizados por CICLANOHOST


Facebook


Twitter