Feriado de Tiradentes terá Operação Viagem Segura




Esperando maior movimento nas estradas devido ao feriado na quinta-feira (21), os órgãos de trânsito do Rio Grande do Sul preparam a Operação Viagem Segura de Tiradentes. Representantes das instituições reuniram-se na manhã desta terça-feira (19) na sede do Detran para planejar as ações. A intensiva na fiscalização começa à zero hora desta quarta-feira (20) e se estende até a meia-noite do domingo (24).
Além da fiscalização nas estradas e vias municipais, na saída para o feriado, quarta-feira à noite, haverá uma megablitz da Balada Segura em Porto Alegre, reunindo EPTC, Brigada Militar, Polícia Civil e Detran. O Comitê Municipal da Balada Segura também prepara ação educativa para pedestres e taxistas na rodoviária, na parte da manhã.
Considerando os dados de 2007 a 2015, o feriado de Tiradentes teve uma média de 6,7 mortes por dia, pouco mais que a média geral dos feriados e datas comemorativas, que foi de 6,6 mortes/dia nos últimos nove anos.
O feriado de Tirandentes do ano passado foi especialmente violento no trânsito. Foram 37 mortes em cinco dias (média de 7,4 óbitos por dia). A estatística contabiliza as mortes no local e também os feridos que vieram a falecer nos 30 dias posteriores ao acidente, conforme preconiza protocolo internacional da Organização Mundial de Saúde.
A análise dos dados estatísticos de 2007 a 2015 demonstra que a maioria dos acidentes nos feriados de Tirandentes aconteceu nos dias intermediários (não nos deslocamentos de ida e na volta) e nos turnos da noite e madrugada (57%). Cerca de 58% das ocorrências fatais ocorreram nas rodovias. As estradas que concentraram o maior número de mortes foram a BR-116 (10), BR-386 (8) e BR-392 (8).
Sobre a Viagem Segura
A Operação Viagem Segura tem como principais parceiros a Brigada Militar, Comando Rodoviário da BM, Polícia Rodoviária Federal (PRF), Detran e Polícia Civil. Também colaboram órgãos de trânsito municipais (EPTC na Capital), Cetran/RS e Famurs.
As 56 edições da Viagem Segura contabilizam quase 4,3 milhões de veículos fiscalizados e 120,7 mil testes de etilômetro. Foram registradas 664,5 mil infrações, sendo quase 13,1 mil autuações por embriaguez. A fiscalização também recolheu 66,2 mil veículos e 17,6 mil CNHs.
Os órgãos de fiscalização contam com a ajuda da comunidade para alertá-los sobre condutas perigosas nas estradas. O contato pode ser feito pelos telefones de emergência da PRF (191), nas estradas federais, e do Comando Rodoviário da BM (198), nas estradas estaduais.

Aplicativo

Para instalar no Android, ative a opção para instalação de aplicativos de fontes desconhecidas.

Os aplicativos são disponibilizados por CICLANOHOST


Facebook


Twitter