Aprovado fim das pensões vitalícias para futuros governadores do RS


A Assembleia Legislativa aprovou por unanimidade, em votação nesta terça-feira (8), o projeto que acaba com a pensão vitalícia para ex-governadores. A proposta - de autoria da deputada Any Ortiz (PPS) - foi aprovada com 49 votos favoráveis. A nova regra valerá a partir do próximo governador a assumir o Piratini.

Segundo o projeto, os futuros ex-governadores terão direito ao benefício por quatro anos após o fim do mandato. O período será proporcional. Ou seja, se um governador não cumprir os quatro anos de mandato, recebe o benefício pelo período correspondente. Em caso de reeleição, se mantêm os quatro anos. O novo texto preserva o valor pago para quem já recebe a verba, mas não estende o pagamento a viúvas.

As pensões pagas aos ex-governadores do Estado e às viúvas de ex-governadores consomem, todos anos, R$ 4,3 milhões dos cofres públicos estaduais. O benefício, que atualmente é de R$ 30.471,11 mensais (bruto), é pago a oito ex-governadores: Tarso Genro (PT), Yeda Crusius (PSDB), Germano Rigotto (PMDB), Olívio Dutra (PT), Antonio Britto (eleito pelo PMDB), Alceu Collares (PDT), Pedro Simon (PMDB) e Jair Soares (PP).


Fonte: Rádio Gaúcha
Postado por Lucas Mumbach

Aplicativo

Para instalar no Android, ative a opção para instalação de aplicativos de fontes desconhecidas.

Os aplicativos são disponibilizados por CICLANOHOST


Facebook


Twitter