AGCO de Santa Rosa vai para produção no final do ano


Mais fabricantes de máquinas agrícolas aderem ou estudam medidas de flexibilização de jornada. Depois da fábrica da John Deere, em Horizontina, pedir para entrar no Plano de Proteção ao Emprego (PPE) do governo federal, outra empresa do setor vai parar a produção no fim do ano. É a AGCO, que fabrica colheitadeiras das marcas Massey Ferguson e Valtra. De acordo com o presidente do Sindicato dos Trabalhadores na Indústria Metalúrgica de Santa Rosa, João Roque dos Santos, os trabalhadores vão parar do dia 23 de dezembro ao dia 4 de janeiro. O acordo foi fechado com aprovação de 90% dos funcionários. A medida busca evitar demissões, já que quase um terço do total do quadro de funcionários foi demitido neste ano. Segundo o sindicato, já foram homologadas mais de 200 demissões neste ano e atualmente são cerca de 450 trabalhadores.

Na região Noroeste, empresas fornecedoras da AGCO, como a Metalúrgica Jama, já flexibilizou a jornada de trabalho com redução de 15% nos salários. Outra indústria de equipamentos agrícolas da região, a Industrial KF, com sede em Cândido Godói, aprovou proposta de redução de jornada para mais de 200 funcionários e o mês de dezembro será de férias coletivas.

De acordo com o presidente do Sindicato das Indústrias de Máquinas e Implementos Agrícolas do Rio Grande do Sul, Claudio Bier, para se ter uma ideia da queda das vendas, havia uma programação de fabricação de colheitadeiras para o ano e a AGCO já estava com as encomendas prontas em abril.

O presidente do sindicato das máquinas diz que a fabricante de Santa Rosa também estuda aderir ao PPE, assim como outras grandes empresas do setor. Ele acredita que até cinco empresas do setor anunciarão novas medidas de flexibilização de jornada até o fim do ano. A falta de perspectivas piorou ainda mais nesta semana, quando o sindicato teve a confirmação de que o governo federal cortou recursos para obter financiamentos para compra de máquinas e equipamentos agrícolas por meio do Programa de Sustentação do Investimento (PSI) do Plano Safra Simplificado e deve cortar até o fim do mês também o PSI convencional. Se já estava difícil conseguir financiamento, vai ficar ainda pior, porque agora tudo vai ficar ainda mais concentrado em outras linhas de financiamento, como a Moderfrota.

Fonte: Santa Rosa em Dia
Postado por Lucas Mumbach

Aplicativo

Para instalar no Android, ative a opção para instalação de aplicativos de fontes desconhecidas.

Os aplicativos são disponibilizados por CICLANOHOST


Facebook


Twitter